casino.guru

- publicidade -
HomeBlogPage 4

Carros elétricos: vendas globais em tendência de baixa

0

Mercado de carros elétricos começa a arrefecer na Europa e em outros mercados. Audi adia novos lançamentos de BEVs

Tesla recarregando na Suíça: elétricos com tendência de baixa
Tesla recarregando na Suíça: elétricos com tendência de baixa (Foto: Dario/Unsplash)

É certo que a China continua como o maior mercado de carros 100% elétricos do mundo graças aos subsídios explícitos e implícitos, além das imposições por parte do governo ditatorial. Em alguns dos grandes conglomerados urbanos chineses só se pode obter uma licença ou placas para circular se for elétrico e, eventualmente, híbrido plugável.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

No continente europeu os países também oferecem bônus atraentes para quem decide adquirir um VEB (Veículo Elétrico a Bateria). As vendas vinham subindo rapidamente, mas nos últimos meses o ritmo arrefeceu.

No Reino Unido, os 24.359 VEB comercializados em novembro último representaram uma queda de 17,1% em relação ao registrado um ano antes. A participação de mercado caiu de 20,6% em 2022 para 15,6% no mês passado, de acordo com números da SMMT (sigla em inglês para Associação de Fabricantes e Concessionárias de Veículos). Algumas projeções apontam para uma recuperação em 2024, mas não há realmente certeza.

Por outro lado na Alemanha, maior mercado do continente, a VW foi a primeira a sentir uma diminuição de procura por modelos elétricos. Análises iniciais atribuíram a queda a uma inadequação dos produtos.

No entanto, a Audi anunciou agora que irá adiar o lançamento de novos elétricos em resposta à diminuição do interesse dos compradores devido aos preços elevados em relação aos carros com motor de combustão interna (MCI). Em declaração ao site Automotive News Europe, o executivo-chefe da marca alemã, Gernot Dölner, admitiu que pretende reduzir a produção para evitar pátios cheios.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

Já a BMW negou peremptoriamente que deixaria de investir em MCI. O presidente da empresa, Oliver Zipse, falou da sua aversão à proibição destes motores por parte União Europeia, em 2035. Alegou que isso colocaria os fabricantes de automóveis europeus numa guerra de preços com os produtos chineses.

Os novos registros de veículos elétricos ainda crescem a um bom ritmo nos EUA, mas limitados ao mercado de marcas de luxo. Porém, segundo dados da consultoria Experian, nos segmentos de altas vendas não conseguem avançar sobre modelos a gasolina e híbridos.

Uma surpresa, agora, veio do polêmico Elon Musk, o homem mais rico do planeta, dono da Tesla e de outros grandes negócios inclusive aeroespaciais. Ele afirmou que os alertas sobre mudanças climáticas são exagerados em curto prazo, embora repetisse que se considerava um ambientalista. Segundo o sul-africano naturalizado americano e canadense, maior produtor de carros elétricos do mundo, “petróleo e gás não podem ser demonizados”.

Difícil é saber exatamente o que ele considera “curto prazo”.

Ranger Raptor tem proposta marcantemente superior

A superespecialização chegou às picapes e a Ranger Raptor é o melhor exemplo. Importada da Tailândia, ocupa um nicho muito específico de mercado, inclusive por seu preço para bem poucos: R$ 446.800.

Em um primeiro contato no campo de provas da Ford, em Tatuí (SP), logo se destacou pela aceleração vigorosa e o ronco que ecoa do motor. Estabilidade muito boa, apesar dos pneus de perfil alto (285/70R17 A/T General Grabber) indicados para uso fora de estrada. Há molas helicoidais na traseira, além de maiores bitolas e cursos das suspensões dianteira e traseira. Os amortecedores são ativos da marca Fox.

Motor é um V-6, 3-L, gasolina, biturbo, 397 cv e 59,5 kgf·m. O câmbio automático epicíclico de 10 marchas ganhou desenvolvimento específico para a linha Raptor. Desempenho declarado de 0 a 100 km/h em 5,8 s, bem além de qualquer picape. Velocidade máxima é limitada eletronicamente em 180 km/h. O modo esportivo é selecionável no console.

Nos trechos fora de estrada demonstrou aptidão acima da média, em baixa e alta velocidade. Além do controle de tração bem calibrado, há cinco modos de terreno: escorregadio, lama, areia, pedregulho e baja. Neste último, para alto desempenho, o controle de estabilidade é desabilitado e aceita entrada de curvas no modo pêndulo típicas de ralis. O botão “R” no volante (modo Raptor) permite personalização para cada um dos itens separadamente: amortecedores, direção e escapamento.

Capacidade de vau (transpor alagados) é de até 850 mm, 50 mm a mais do que as outras versões da Ranger. Ângulos: de entrada, 32°; de saída, 27° e central, 24°. A facilidade com que as suspensões absorverem saltos reais é impressionante, com ótimo trabalho dos amortecedores ativos.

Tudo isso sem esquecer do bom comportamento em ambiente urbano e rodoviário, simuláveis também no campo de provas.

Melhorou segurança ativa da Hilux SRX Plus

Apesar de manter uma posição confortável na liderança entre picapes médias tradicionais – aquelas com carroceria sobre chassi de longarinas, também conhecido como chassi tipo escada – a Hilux apresentava algumas deficiências quando submetida a exigências rigorosas. Embora sem tanta repercussão no Brasil não se deu tão bem quando testada no exterior, no famoso Teste do Alce, em que chegou a retirar rodas do chão quando provocada a fazer desvio brusco de trajetória. Modelos de outras marcas passaram sem problemas.

As mudanças incluem alargamento das bitolas em 155 mm na traseira e 140 mm na dianteira com novo posicionamento de amortecedores e molas na dianteira; amortecedores traseiros externos ao chassi; barra antirrolagem também no eixo traseiro; aumento do vão livre em 20 mm o que melhorou ângulos de ataque e saída; freios a disco ventilado no eixo traseiro.

Esteticamente a SRX Plus ganhou extensões maiores de para-lamas (em razão do aumento das bitolas) e uma barra entre caçamba e cabine com formato aerodinâmico para diminuir ruído. Motorização Diesel não mudou (2,8 L, 16 V, 204 cv, 50,9 kgf·m), nem o câmbio automático de seis marchas e o bloqueio eletromecânico do diferencial traseiro.

Pacote ADAS (sigla em inglês para Sistemas Avançados de Assistência ao Motorista) inclui, entre outros, alertas de mudança de faixa e de pré-colisão, assistentes de partida em subida e de descida e controle de cruzeiro adaptativo.

Em um primeiro contato com a picape destaques para menos ruído a bordo e suspensões ligeiramente melhores em termos de conforto de marcha. Preço: R$ 334.890.

*A todos os leitores(as) feliz Natal e um ano de 2024 turbinado. É tempo de dar uma parada e volto ao volante na segunda semana de janeiro.

Reforma tributária vai incentivar produção de carros elétricos no Nordeste

0

Stellantis e BYD serão beneficiadas pela Reforma Tributária promulgada pelo Congresso Nacional. Fábricas no Nordeste, Norte e Centro-Oeste terão incentivos até 2032

Ninguém me contou nada, mas certamente o presidente da Stellantis na América Latina, o italiano Emanuele Cappellano deve ter brindado nos últimos dias com uma boa garrafa de Chianti Classico. Em outro lugar, o chinês Tyler Li, presidente da BYD no Brasil, não fez por menos e degustou um bom Moet Chandon ou quem sabe uma dose de Baijiu. O motivo de comemoração dos executivos é a Reforma Tributária (emenda constitucional 132/2023), promulgada nesta quarta (20). O texto tem boas notícias para as empresas.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

Isso porque o texto aprovado pelo Congresso Nacional estende até 2032 os incentivos fiscais para fábricas de automóveis localizadas no Nordeste, Norte e Centro-Oeste do país. A Stellantis tem uma planta em Goiana (PE), enquanto a BYD já faz obras para iniciar produção na fábrica de Camaçari (BA), que já pertenceu à Ford.

Justamente nessas duas localidades no Nordeste Brasileiro que as marcas pretendem fabricar carros híbridos e elétricos. Ou seja, a Reforma Tributária acaba por incentivar esse tipo de tecnologia em estados. Também no nordeste há as fábricas de motos Voltz e Shineray, ambas com produção de modelos EV.

A decisão, que recebeu 341 votos a favor, 153 contra e quatro abstenções, estende os benefícios até o ano de 2032, conforme proposto pelo Senado no âmbito da reforma tributária em pauta. Além disso, os deputados aprovaram outro benefício, voltado para a produção de baterias de carros elétricos nas mesmas regiões, por uma margem de 299 votos a 192.

O resultado da votação representou uma derrota para gigantes automotivas como GM, Toyota e Volkswagen, que, em comunicado conjunto divulgado na última quinta-feira (14), solicitaram o fim do incentivo para veículos com motores a combustão (flex, gasolina e diesel). O pedido era específico para a exclusão dos parágrafos 3, 4 e 5 do artigo 19 do texto da Reforma Tributária, os quais estendem os benefícios tributários para montadoras do Norte, Nordeste e Centro-Oeste até 2032.

Reforma

A emenda constitucional 132/2023 foi promulgada nesta quarta (20), após ser aprovada pela Câmara dos Deputados no último dia 15. A proposta já havia sido aprovada pelo Senado em novembro. O texto é proveniente da PEC 45/2019. A cerimônia, realizada no Plenário da Câmara, tem a presença dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco; da Câmara dos Deputados, Arthur Lira; e do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

Após 30 anos de discussão, a reforma tributária simplificará a tributação sobre o consumo e provocará mudança na vida dos brasileiros na hora de comprar produtos e serviços.

Confira abaixo, outros destaques da Reforma tributária envolvendo veículos:

Montadoras de veículos

•   prorrogação até 2032 de benefícios para fabricação de baterias e de veículos por montadoras instaladas no Norte, Nordeste e Centro-Oeste;

•   estados do Sul e do Sudeste discordavam da prorrogação, mas a Câmara manteve incentivos reincluído pelo Senado na reforma tributária

IPVA

•   Inclusão de cobrança de Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para veículos aquáticos e aéreos, como jatos, helicópteros, iates e jet skis;

•   Possibilidade de o imposto ser progressivo conforme o impacto ambiental do veículo. Quem polui mais, paga mais;

•   Possibilidade de que carros elétricos paguem alíquotas menores;

•   Lista de exceções para IPVA, incluída durante negociações:

        –    Aeronaves agrícolas e de operador certificado para prestar serviços aéreos a terceiros;

        –    Embarcações de pessoa jurídica com outorga de serviços de transporte aquaviário;

        –    Embarcações de pessoa física ou jurídica que pratique pesca industrial, artesanal, científica ou de subsistência;

        –    Plataformas que se locomovam na água sem reboques (como navio-sonda ou navio-plataforma);

        –    Tratores e máquinas agrícolas

GM, Volks e Toyota são derrotadas na Reforma Tributária

0

Montadoras queriam vetar incentivos para fábricas no Nordeste, Norte e Centro-Oeste. Reforma tributária é benéfica para Stellantis e BYD

Reforma Tributária é aprovada na Câmara dos Deputados (Foto: Zeca Ribeiro/Câmara)
Reforma Tributária é aprovada na Câmara dos Deputados (Foto: Zeca Ribeiro/Câmara)

A reforma tributária, aprovada na última sexta-feira (15) na Câmara dos Deputados, impôs uma derrota para Volkswagen, General Motors (GM) e Toyota. É que os deputados aprovaram a prorrogação dos incentivos fiscais destinados às fábricas de veículos localizadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. A decisão, que recebeu 341 votos a favor, 153 contra e quatro abstenções, estende os benefícios até o ano de 2032, conforme proposto pelo Senado no âmbito da reforma tributária em pauta.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

Antes de abordar o destaque relacionado ao setor automotivo, os deputados rejeitaram a renovação do incentivo para a indústria de autopeças, com 285 votos contrários e 192 a favor. No entanto, outro benefício, voltado para a produção de baterias de carros elétricos nas mesmas regiões, foi mantido por uma margem de 299 votos a 192.

O resultado da votação representou uma derrota para gigantes automotivas como GM, Toyota e Volkswagen, que, em comunicado conjunto divulgado na última quinta-feira (14), solicitaram o fim do incentivo para veículos com motores a combustão (flex, gasolina e diesel). O pedido era específico para a exclusão dos parágrafos 3, 4 e 5 do artigo 19 do texto da Reforma Tributária, os quais estendem os benefícios tributários para montadoras do Norte, Nordeste e Centro-Oeste até 2032.

As montadoras argumentaram que o setor automotivo representa 20% do PIB industrial do Brasil e expressaram preocupações com a renúncia fiscal, considerando-a prejudicial à concorrência e um retrocesso em termos tecnológicos e ambientais. Destacaram, ainda, que a reforma deve visar o futuro, incentivando o avanço tecnológico, industrial e ambiental, em vez de prorrogar benefícios para veículos com motores a combustão pela quarta vez.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

As três marcas possuem fábricas na região Sudeste e Sul do Brasil. No mês passado, também a chinesa GWM havia se pronunciado a favor da pauta das montadoras.

A nota conjunta ressaltou o valor significativo de R$ 5 bilhões anuais destinados a um único grupo automotivo no país, a Stellantis, que opera um complexo industrial em Goiana (PE), responsável pela produção de modelos Fiat e Jeep. Outra empresa que será beneficiada é a chinesa BYD, que terá fábrica na Bahia. Caoa (Chery e Hyundai) e HPE Motors (Mitsubishi e Suzuki) também seguem beneficiadas.

Na visão da Volkswagen, GM e Toyota, A inclusão desses parágrafos na reforma representa, um direcionamento inadequado num momento em que a indústria automotiva busca incentivos para a produção de veículos de energia limpa.

Disputa


As disputas regionais sobre incentivos concedidos a empresas automobilísticas em Pernambuco geraram polêmica durante a votação dos destaques da reforma tributária. O relator da proposta, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), afirmou que a prorrogação do benefício foi feita justamente com o objetivo de não criar uma disputa federativa.

“Não estamos tratando de empreendimentos que virão, mas do emprego que já foi gerado no estado de Pernambuco”, disse. Ele afirmou ainda que a prorrogação garante segurança jurídica para o estado de Pernambuco.

O fim da prorrogação de incentivos para Pernambuco foi proposto pelo líder do Republicanos, deputado Hugo Motta (Republicanos-PB). Ele lembrou que os incentivos existem desde a década de 90 e avaliou que já cumpriram sua função social.

“Esses incentivos foram sendo renovados de forma muito tendenciosa, onde o investimento inicial já teve o seu objetivo cumprido com os incentivos já dados”, afirmou.

O deputado Giovani Cherini (PL-RS) também criticou a proposta. “O Rio Grande do Sul já perdeu inúmeras indústrias para o Nordeste. E o Rio Grande do Sul continua com seus desempregados”, disse. Ele afirmou que o estado tem sido atingido por diversas chuvas e, portanto, também necessita de investimentos.

Já o deputado Vitor Lippi (PSDB-SP) afirmou que a Stellantis recebe R$ 5 bilhões, o que ele chamou de “privilégio”. “Há abuso na forma como foram dados privilégios para uma empresa que recebe R$ 5 bilhões, é a que mais ganha do mundo, a que mais cresce no Brasil e cria um problema de competitividade grande com o Sul e o Sudeste”, disse. (Fonte: Redação e Câmara)

Niro Rio Open Limited Edition chega por R$ 222 mil

0

Modelo híbrido ganha série especial inspirada no aberto de Tênis. Niro Rio Open Limited Edition tem itens exclusivos

Niro Rio Open Limited Edition 2024
Niro Rio Open Limited Edition 2024

A Kia está lançando no mercado brasileiro uma edição especial com objetivo de atrair atenção para o Niro, seu SUV compacto híbrido. Com apenas 100 unidades disponíveis, o Niro Rio Open Limited Edition busca destacar-se no cenário automotivo, especialmente em um momento em que a invasão de carros chineses captura a atenção do público.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

O Niro Rio Open Limited Edition oferece bancos dianteiros ventilados, o banco do motorista com ajustes elétricos e memória de posição, e o banco do passageiro com ajuste de relaxamento Gravidade Zero. Além disso, o modelo incorpora um painel digital de instrumentos LCD de 10,25″, tapetes exclusivos e emblemas personalizados Rio Open Limited Edition. Uma novidade no mercado brasileiro é a disponibilidade exclusiva da cor Vermelho Metálico para todas as 100 unidades.

O Niro, terceiro veículo eletrificado da Kia no Brasil, destaca-se por sua eficiência no consumo de combustível. Equipado com um motor Kappa PE de 1.6 litro e um motor elétrico, o modelo fornece uma potência combinada de 141 cavalos e torque de 270 Nm. O sistema MHEV (Veículo Elétrico Híbrido Leve) elimina a necessidade de carregamento em wallbox.

Segundo dados do Inmetro, faz 17,7 km/l na estrada e 19,8 km/l na cidade. Com um tanque de 42 litros, o SUV oferece uma impressionante autonomia de até 800 km. Destaca-se o modo totalmente elétrico operacional na partida e em baixas velocidades, incluindo a marcha à ré.

Apesar de suas dimensões compactas de 4.420 mm de comprimento, 1.825 mm de largura e 1.545 mm de altura, o Niro oferece uma generosa distância entre-eixos de 2.720 mm. O porta-malas tem uma capacidade de 425 litros.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

O Kia Niro é vendido em duas versões (EX e SX Prestige) e vem com seis airbags, sistema Isofix, freios com ABS e EBD, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, assistente de partida em rampa (HAC) e recursos ADAS (Advanced Driver Assistance System). Esses recursos incluem alertas de fadiga do condutor (DAW), de saída de faixa de rodagem (LDW), de centralização na faixa de rodagem (LFA), de permanência na faixa de rodagem (LKA), de farol alto (HBA), assistente de saída em segurança (SEA), assistente ativo de prevenção de colisão traseira em tráfego cruzado (RCCA), entre outros.

Kia Niro 2024

  • Kia Niro EX: R$ 199.990
  • Kia Niro SX Prestige: R$ 228.990
  • Kia Niro Rio Open Limited Edition: R$ 232.790 (Promocional: R$ 222.790 durante dezembro)

Motofest nos Quilombos de Brumadinho: evento terá moto e gastronomia

0

Brumadinho volta a receber encontro de motos. Motofest nos Quilombos terá música e gastronomia em comunidades rurais

Motofest nos Quilombo segue receita do Brumadinho Motofest (Foto: Sérgio Luiz Castro/Divulgação)
Motofest nos Quilombo segue receita do Brumadinho Motofest (Foto: Sérgio Luiz Castro/Divulgação)

Amantes de duas rodas têm encontro marcado neste sábado (16) em Brumadinho, na Grande BH. Após o sucesso do 1º Brumadinho MotoFest, agora é a vez do Moto Fest nos Quilombos de Brumadinho. O evento acontece nos quilombos de Ribeirão, Rodrigues, Sapé e Marinhos.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

A programação, que acontece das 11h às 20h no quilombo de Ribeirão, incluirá apresentações musicais de diversas bandas e músicos locais, barracas com gastronomia local, artesanato, arte e cultura de Brumadinho. Para chegar ao local, será promovido um ride saindo às 10h da Milwaukee, localizada na rua Paulo Freire de Araújo, 380, no bairro Estoril.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

Entre as atrações musicais estão a banda MP3, composta apenas por mulheres de Casa Branca, o Projeto Batucabrum (percussão e Coral), a Banda Soul Much Blues com músicas de Tim Maia, e o cantor Márcio Nagô, nascido e criado em Brumadinho. Além disso, os quatro quilombos terão espaço para explorar artesanatos, comidas típicas, cantos e músicas, e sua rica culinária.

O evento também será palco para apresentações de músicas e danças afro-brasileiras, realizadas pelo Grupo Negro por Negro e Dina, o Coral Pérolas Negras e o cantor William Witer. O Motofest nos Quilombos ainda terá distribuição de presentes pelo Papai Noel a 191 crianças da região.

Os ingressos, gratuitos, devem ser adquiridos na Plataforma Sympla, com acesso facilitado pelo Instagram @vemprorideoficial.

Fiat Pulse fica com 2 estrelas e Latin NCAP faz cobrança

0

Latin NCAP cobra mais airbags e itens de segurança no SUV compacto. Fiat Pulse tem 67% de proteção para adultos

O Programa de Avaliação de Veículos Novos para a América Latina e o Caribe (Latin NCAP) divulgou nesta quinta (14) seu último resultado de 2023. O Fiat Pulse, um SUV compacto que tem ganhado popularidade no mercado brasileiro, obteve duas estrelas no crash test, indicando que a fabricante italiana precisa aprimorar aspectos em seu modelo. Vale ressaltar que os resultados dos testes de colisão do Latin NCAP não são requisitos para a homologação de veículos no Brasil.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

Produzido na fábrica da Stellantis em Betim (MG), o Fiat Pulse vem equipado com quatro airbags e Controle de Estabilidade (ESC) de série em todas as versões. No entanto, de acordo com a análise do Latin NCAP, o SUV apresentou deficiências no teste de colisão, afetando negativamente o resultado geral.

O Latin NCAP avaliou o Fiat Pulse em testes de impacto frontal, impacto lateral, impacto lateral de poste, chicotada cervical (whiplash) e proteção de pedestres. Os resultados indicaram que o SUV compacto possui 67% de proteção para adultos, 56% para crianças e 45% para pedestres. Os sistemas de assistência garantem 56% de segurança.

Segundo o relatório, o Pulse demonstrou uma estrutura estável no impacto frontal, incluindo a área dos pés. Contudo, no impacto lateral, o airbag lateral foi criticado por não abranger toda a extensão do veículo, proporcionando proteção apenas aos assentos dianteiros.

O teste também revelou que a proteção para ocupantes infantis ficou aquém dos padrões exigidos pelo Latin NCAP. Apesar do desempenho positivo do sistema de estabilidade e do limitador de velocidade, a ausência do sistema de Alerta e Frenagem Automática de Emergência nas versões iniciais resultou na redução da nota geral.

“Mais uma vez, pedimos à Stellantis que melhore os recursos básicos de segurança em toda a sua linha de modelos. O Latin NCAP demonstrou que a informação independente ao consumidor em um sistema de rotulagem obrigatório mudaria o mercado para veículos mais seguros sem atrito político”, disse Alejandro Furas, Secretário Geral do Latin NCAP,=.

Resposta da Stellantis

A Stellantis, grupo que controla marcas como Fiat, Peugeot, Jeep e Citroën, afirmou que o modelo testado é uma versão desatualizada, adquirida no Chile e testada na Alemanha. A empresa reforçou seu compromisso com a segurança veicular, alegando que o modelo em questão é um dos mais seguros em seu segmento e destacou seus esforços contínuos para evoluir a segurança dos veículos.

Mortes com Tesla Autopilot obriga recall de 2 milhões de carros

0

Sistema de direção autônoma Autopilot vai receber atualização OTA nos EUA. Mais de 23 mortes já foram registradas nos Estados Unidos

Tesla Model S Plaid: recall por conta do Autopilot
Tesla Model S Plaid: recall por conta do Autopilot

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

O relatório de recall divulgado pela NHTSA afirma que 100% dos 2.031.220 Teslas equipados com Autopilot e Autosteer (nos EUA) estão com defeito. Isso inclui os carros Model S equipados com Autosteer, produzidos entre 5 de outubro de 2012 e 7 de dezembro de 2023, e todos os carros com Autosteer dos modelos Model 3, Model Y e Model X produzidos desde 2016.

A NHTSA iniciou uma investigação em agosto de 2021 sobre o Autopilot após identificar mais de uma dúzia de acidentes envolvendo veículos. O Autopilot tem a intenção de permitir que os carros dirijam, acelerem e freiem automaticamente dentro de sua faixa, enquanto a versão aprimorada pode auxiliar na mudança de faixa em rodovias. Ambos os sistemas não tornam os carros oficialmente autônomos.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

Separadamente, desde 2016, a NHTSA abriu mais de três dúzias de investigações especiais sobre colisões envolvendo carros da Tesla em casos suspeitos de uso de sistemas de direção, como o Autopilot, com 23 mortes registradas até o momento.

A NHTSA destacou que pode haver um risco maior de acidente em situações em que o sistema é ativado, e o motorista não mantém a responsabilidade pela operação do veículo, ficando despreparado para intervir ou incapaz de reconhecer quando ele é desativado.

O recall define estritamente as capacidades de direção autônoma do Tesla como um sistema de Nível 2 da assistência ao motorista, uma certificação que a Tesla desafiou, alegando que seu sistema é mais avançado. O sistema de Nível 2 envolve frenagem automática de emergência, centralização de faixa e capacidade de controle de cruzeiro adaptativo, que deve ser constantemente supervisionado pelo motorista, pronto para retomar o controle a qualquer momento.

O recall da NHTSA alega que o Autosteer (via sistema Autopilot) “pode não ser suficiente para evitar o uso indevido do recurso avançado de assistência ao motorista de Nível 2 da SAE”.

A solução para os veículos existentes será uma atualização Over-The-Air (OTA) para os sistemas de computador do carro, que será implementada na maioria dos veículos nesta semana, mas em alguns casos posteriormente. Essa atualização já foi aplicada em todos os novos veículos Tesla fabricados desde 7 de dezembro de 2023.

A NHTSA descreve a atualização, que incorporará controles e alertas adicionais, incentivando ainda mais o motorista a cumprir sua responsabilidade contínua sempre que o Autosteer estiver ativado.

Cachoro-vinagre viaja de graça em avião solidário

0

Espécie em risco de extinção, cachorro-vinagre foi transferido de avião solidário da LATAM. Animal ficará no zoológico de São Paulo

Cachorro-vinagre apelidado de Rondon foi resgatado em Rondonópolis e enviado para os cuidados veterinários no Zoológico de Brasília (DF) . (Imagem: Zoológico de Brasília)
Cachorro-vinagre apelidado de Rondon foi resgatado em Rondonópolis e enviado para os cuidados veterinários no Zoológico de Brasília (DF) . (Imagem: Zoológico de Brasília)

Um macho de cachorro-vinagre (Speothos venaticus) recebeu um novo lar na última terça-feira (12) após ser transportado gratuitamente de Brasília para São Paulo/Guarulhos pelo Avião Solidário da LATAM. Há mais de 10 anos, o programa coloca à disposição da América do Sul toda a sua experiência logística e conectividade para o transporte gratuito de pessoas, animais e cargas em emergências de saúde, Meio Ambiente e Catástrofes. O transporte tem a finalidade de encaminhar o macho apelidado de Rondon para pareamento com uma fêmea mantida pelo Zoológico de São Paulo (SP).
 

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

Rondon foi resgatado em junho de 2022 em Rondonópolis (MT) pela Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura do Mato Grosso (SEMA/MT) e enviado em parceria com a AZAB aos cuidados veterinários do Zoológico de Brasília (DF). O manejo reprodutivo para conservação da espécie é uma das ações previstas pelo Plano de Ação Nacional para a Conservação de Canídeos Ameaçados, coordenado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) em parceria com a Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil (AZAB).

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

O animal foi embarcado pela LATAM Cargo em um voo direto que partiu de Brasília às 16h05 (hora local) e pousou em São Paulo/Guarulhos às 17h45 (hora local). O transporte aéreo foi realizado de forma gratuita pelo Avião Solidário da LATAM, que tem uma parceria com a AZAB, e evitou um deslocamento terrestre de mais de mil quilômetros entre as duas instituições, reduzindo para uma 1h40 um percurso que levaria mais de 13 horas via terrestre, gerando estresse e cansaço desnecessários ao animal. Nos próximos dias, o animal deve passar por um processo de quarentena e adaptação, antes de ser introduzido à sua companheira.
 

AVIÃO SOLIDÁRIO
 

Com o transporte do cachorro-vinagre, chega a 59 o número de animais transportados gratuitamente no Brasil em 2023 pelo Avião Solidário da LATAM para conservar espécies ameaçadas ou em risco de extinção e contribuir com a biodiversidade.

Em 10 anos de existência, o programa já beneficiou mais de 140 milhões de pessoas no Brasil com o transporte gratuito de mais de 921 toneladas de cargas, 4,6 mil animais e 282 milhões de vacinas contra a Covid-19 para todos os estados brasileiros e o Distrito Federal. O volume de vacinas, aliás, equivale a mais de 70% do total de doses embarcadas pelo setor aéreo dentro do País desde 2020.

Na prática, o Avião Solidário está conectado com a frente de Valor Compartilhado do grupo LATAM, para colocar à disposição da América do Sul toda a experiência logística e a conectividade da companhia. Em 2022, vale lembrar, o programa Avião Solidário consolidou parcerias com diferentes ONGs no Brasil, como Amigos do Bem, Gastromotiva, Associação Caatinga, Instituto Rodrigo Mendes, Amazone-se, e SOS Mata Atlântica. (Fonte: Latam)

No embalo do Dolphin, BYD decide nome do elétrico mais barato do Brasil

0

Seagull vai chamar Dolphin Mini no Brasil. Novo carro elétrico da BYD poderá custar cerca de R$ 100 mil e promete incomodar o mercado

Após o sucesso do Dolphin EV, um hatch 1 que virou o modelo elétrico mais vendido do Brasil em questão de semanas, BYD já planeja seu próximo modelo. Trata-se do BYD Seagull, mais um carro da linha Ocean, mas que terá outro nome no mercado brasileiro: Dolphin Mini. Uma estratégia para fazer o novato surfar na onda, ou melhor ‘Efeito Dolphin’.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

O novo BYD Dolphin Mini promete se destacar como a opção mais acessível no segmento de carros elétricos. O preço estimado é a partir de R$ 100 mil, mas pode chegar aos R$ 130 mil. Isso porquê os elétricos importados voltam a pagar imposto de importação a partir de 1º de janeiro de 2024.

O BYD Dolphin Mini é um hatch subcompacto, medindo apenas 3,78 metros de comprimento, 1,71 metro de largura e 1,54 metro de altura. A distância entre-eixos é de 2,50 metros, 20 centímetros a menos do que o Dolphin. Contudo, importante frisar que o Mobi, por exemplo, tem apenas 2,30 e o Kwid 2.42. O porta malas também será pequeno, em torno de 200 litros.

O carro tem motor elétrico de 74 cv de potência. As opções de bateria disponíveis são de 30 kWh ou 38,8 kWh. A BYD ainda não confirmou se planeja oferecer múltiplas versões do Dolphin Mini no Brasil, mas caso haja apenas uma, é provável que seja a configuração mais completa da linha.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

Em termos de autonomia, a versão chinesa do Dolphin Mini ostenta impressionantes 405 km, conforme avaliado no ciclo padrão da China. Entretanto, é importante observar que, dentro do ciclo estabelecido pelo Inmetro no Brasil, a autonomia estimada pode situar-se em torno dos 350 km ou até menos. A velocidade máxima na configuração topo de linha atinge 130 km/h.

Inicialmente, o BYD Dolphin Mini será importado da China para o Brasil. Contudo, há planos para sua produção na fábrica de Camaçari, na Bahia, junto com outros modelos da BYD, como o Dolphin, Song Plus e Yuan Plus.

BMW vai ampliar produção e abre vagas de trabalho no Brasil

0

Marca vai aumentar oferta de BMW X1, X3, X4 e o Série 3 no mercado brasileiro. Planta em Santa Catarina abre oportunidades de emprego

BMW Série 3 Made in Brazil: produção será ampliada
BMW Série 3 Made in Brazil: produção será ampliada

O BMW Group Brasil anunciou nesta terça (12) a ampliação em 10% em seu volume de produção de carros na planta de Araquari, em Santa Catarina. A marca bávara espera produzir ao menos 11 mil veículos no Brasil em 2024 e para isso, pretende ampliar em 5% seu quadro de funcionários. Uma boa notícia para profissionais de metalurgia e outras carreiras no Sul do país!

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

Atualmente, cerca de 60% das vendas da marca BMW no Brasil derivam de modelos fabricados em Araquari. Isso inclui os modelos BMW X1, X3, X4 e o Série 3. Por sinal, o sedã é um automóvel premium mais vendido no Brasil. Segundo a marca, com esse incremento, o prazo de entrega será reduzido facilitando a operação no varejo e, logo, atrair mais clientes.

Por conta desse aumento na produção, pelo menos 55 vagas serão criadas para Araquari. “O aumento de produção e as novas contratações a partir de 2024 reforçam a relevância estratégica de nossa produção local dentro do BMW Group”, afirma Otávio Rodacoswiski, Diretor Geral da fábrica do BMW Group em Araquari (SC).

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

Com nove anos de existência, a fábrica da BMW no Brasil já tem 90 mil unidades produzidas ao longo desse período. O local ainda abriga o único Centro Global de Engenharia do BMW Group na América do Sul. Na América Latina, há ainda unidades fabris em Potosi (México) e Manau

O BMW Série 3 e o BMW X1 continuam sendo os carros premium mais vendidos, destacando-se em seus respectivos segmentos de mercado. A marca alcançou mais de 40% de participação de mercado no segmento premium de janeiro a novembro de 2023.

=]

Últimas notícias

IPVA pode ser isento para carros acima de 20 anos (Foto: Fernando Frazão)

Senado pode acabar com IPVA para carros acima de 20 anos

0
CCJ aprova PEC que concede imunidade de IPVA para veículos com mais de 20 anos. Texto ainda precisa passar pela Câmara
casino.guru Mapa do site