Mahjong Ways - Três montadoras paralisam fábricas devido vendas em baixa

0

Indústria automobilística ainda não aqueceu volume de vendas. Três grandes montadoras paralisam fábricas para ajustar oferta de veículos

Fábrica da Stellantis em Goiana (PE): modelos da Jeep com produção suspensa
Fábrica da Stellantis em Goiana (PE): modelos da Jeep com produção suspensa

Semana começa com a indústria automobilística com ritmo de apreensão: três montadoras paralisam fábricas no Brasil para ajustar demanda e oferta. Em outras palavras, vendas fracas no setor! Nesta segunda, a Hyundai inicia a suspensão das atividades, seguida pelo grupo Stellantis na quarta. No dia 27, é a vez da General Motors.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

A Hyundai Motors do Brasil (HMB) decretou férias coletivas de três semanas em sua planta em Piracibaca (SP). No local, são produzidos a família HB20 e o Creta. Lembrando que isso não contempla a Hyundai-Caoa, responsável pelo HR e Tucson, além dos importados.

Nesta quarta, 22 de março, a Stellantis, grupo dono de marcas como Jeep, Fiat, Peugeot e Citroën, dispensa funcionários do segundo turno em Goiana (PE). A planta é responsável pela produção de Jeep Renegade, Compass, Commander e Fiat Toro. Na outra semana, também os trabalhadores do primeiro e terceiro turno entram de férias. No total, serão 10 dias sem produção na planta.

Importante lembrar que a Stellantis dispensou em fevereiro 140 funcionários que estavam em contrato temporário na planta de Porto Real.

Confira estes conteúdos que estão bombando:
DPVAT 2023: seguro obrigatório não será cobrado
Porsche 918 Spyder tem o IPVA 2023 mais caro do Brasil
BOATO: mensagem no WhatsApp engana sobre Taxa de Licenciamento

Na segunda que vem, dia 27, é a vez da Chevrolet interromper a produção em sua fábrica de São José dos Campos (SP). No local, a GM produz a S10 e o Trailblazer. No caso da marca da gravata, a paralisação é entre 27 de março e 13 de abril.


Esse movimento das marcas que paralisam fábricas já havia sido notado entre 2020 e 2022, em geral por conta da falta de semicondutores. Agora, o mercado de automóveis zero quilômetro parece dar uma desaquecida, fruto da alta taxa de juros e também inflação de preços. Os efeitos da pandemia ainda não terminaram para o setor. Por exemplo, em 2019, o Brasil teve 2,8 milhões de veículos comercializados. Já em 2022, foram 2,1 mi.